“O leão rugiu, quem não temerá?” (Amós 3.8a)

A paz de Cristo. A Sagrada Escritura, o manual de fé e prática, a carta magna do povo de Deus é infalível e surpreendente. Seu conteúdo é revelador e edificante.

Entre os muitos personagens bíblicos, quero explicitar hoje acerca dos animais que estão na Sagrada Escritura.

A Bíblia fala da SERPENTE, o mais sagaz entre todos os animais selvagens;

A Bíblia fala acerca das FORMIGAS e do seu exemplo de trabalho incansável;

A Bíblia fala das pragas do Egito envolvendo RÃS, PIOLHOS, MOSCAS E GAFANHOTOS;

A Bíblia fala sobre as RAPOSAS, CHACAIS e ABUTRES;

A Bíblia fala da CORSA que anseia por água;

A Bíblia fala da GALINHA fazendo alusão a Deus e também fala do GALO, no episódio em que o Apóstolo Pedro nega a Jesus por 03 vezes;

A Bíblia fala da MULA de Balaão e também do JUMENTINHO em que Jesus montava chegando a Jerusalém;

A Bíblia fala de OVELHA E BODE fazendo alusão ao tipo de cristãos que podemos ser: submissos ou desobedientes;

A Bíblia fala de CARNEIROS;

A Bíblia fala de COELHOS e exalta a sua habilidade junto aos penhascos;

A Bíblia fala sobre o poder de destruição dos GAFANHOTOS;

A Bíblia fala sobre a LAGARTIXA que habita em palácios reais;

A Bíblia fala do grande PEIXE que engoliu o profeta Jonas e também dos 02 PEIXINHOS que Jesus multiplicou;

A Bíblia fala das CODORNIZES que alimentaram o povo de Israel no deserto;

A Bíblia fala da ÁGUIA e também do URSO;

A Bíblia fala da POMBA, como símbolo do Espírito Santo;

A Bíblia fala do CORDEIRO de Deus que é Jesus Cristo;

Conforme podemos ver, a Bíblia Sagrada revela os mais diversos animais nas mais distintas situações e comparações para nos dar discernimento espiritual.

Porém, eu quero falar de um animal especial, do LEÃO.

É salutar esclarecer que existem dois leões distintos na Bíblia Sagrada: Um é o pseudo-leão, o Diabo; o outro é o Leão verdadeiro, o Leão da Tribo de Judá, Cristo Jesus.

Comecemos pelo falso leão:

O Apóstolo Pedro declarou: “Estejam alertas e vigilantes. O Diabo, o inimigo de vocês, anda ao redor como leão, rugindo e procurando a quem possa devorar”. (I Pedro 5.8)

Pedro compara o inimigo de nossas almas a um leão e revela que o desejo desse ser maligno é nos devorar, testificando o que João já havia dito, que o Ladrão que representa o Diabo, só vem para roubar, matar e destruir. (João 10.10)

“Há um ditado popular que diz que nas situações de luta temos que matar um Leão por dia”. Na vida do cristão esse leão é o diabo e tem propósitos bem definidos:

a)   Ele quer nos destruir. Ele quer aniquilar tudo o que Deus fez com perfeição.

 

b)  Ele quer roubar a nossa paz e alegria frente aos problemas da nossa vida.

 

c)   Ele quer aniquilar a nossa esperança.

 

d)  Ele quer impregnar a nossa mente com acusações do nosso passado para paralisar o nosso presente e destruir o futuro glorioso que nos está proposto.

 

e)   Ele quer matar o nosso ministério por meio do desânimo e das provações.

 

Mas se esse leão que representa o Diabo quer nos arruinar, o Leão verdadeiro, chamado Jesus Cristo não permitirá que isso se concretize naquele que foi lavado e remido pelo seu sangue derramado na cruz do calvário.

O profeta Amós verbalizou uma verdade indubitável: “O leão rugiu, quem não temerá?” (Amós 3.8a)

Tiago disse: Chegai-vos a Deus, resisti ao Diabo e ele fugirá de vós. (Tiago 4.7) – Não se trata de uma tentativa ou possibilidade. É uma afirmação fiel e verdadeira, digna de toda aceitação.

Salomão disse em Provérbios, “O leão é poderoso entre os animais e não foge de ninguém”.(Provérbios 30.30)

Ao contrário do falso Leão, olha o que o Leão verdadeiro (Jesus Cristo) quer fazer em nossas vidas:

a)   O Diabo quer destruir, mas Jesus quer restaurar a nossa comunhão junto ao Pai;

 

b)  O Diabo quer roubar a nossa paz, mas Jesus é a paz que excede todo entendimento;

 

c)   O Diabo quer aniquilar a nossa esperança, mas Jesus Cristo é a esperança da glória;

 

d)  O Diabo quer nos acusar, mas Jesus é o nosso advogado e intercede por nós junto ao Pai.

 

e)   O Diabo quer matar o nosso ministério, mas Jesus é fonte de vida e poder para todo aquele que deseja fazer parte das fileiras do exército celestial.

A primeira vez que a palavra igreja aparece na Bíblia Sagrada em Mateus 16.18, Jesus faz menção de que as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

Diz-se que o rugido do leão é o mais aterrador e grandioso dos animais selvagens. Seu bramido é tão violento que pode ser ouvido a 9 km de distância. O leão dá o seu bramido para que os animais saibam que o território está ocupado e pertence a ele.

A sua vida é território do Leão da Tribo de Judá e o falso leão, a saber, o Diabo, não é bem-vindo e vai ter que bater em retirada.

Se o Diabo, esse falso leão quiser devorar a sua vida, você que é nova criatura, ele terá que enfrentar o LEÃO da tribo de Judá que jamais perdeu um combate.

Apocalipse 5.5 diz “Não chores; eis que o Leão da Tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e os seus sete selos”.

O Leão da Tribo de Judá que marcar território na sua vida.

Ele deseja libertar os oprimidos, os doentes, os viciados, os desesperados, os homicidas, todos que estão com problemas.

O Leão da Tribo de Judá vai bramir e devorar tudo aquilo que tem lhe impedido de desfrutar do evangelho pleno.

Em Cristo, O Leão da Tribo de Judá.

Anderson Vieira

 

Anúncios