Texto: Gn. 12:01 e 02

Introdução: Vivemos em momentos de tensão, correrias o tempo sempre sendo o inimigo para ser combatido. E com isso muitos Pais não tem dado atenção devida a família, o tempo de dedicação é pouco. Nos diversos aconselhamento Pastoral que tenho tido, a pergunta mais frequente é : O que posso fazer para priorizar minha família?. Um grande pensador disse: “tempo é prioridade” e quando usamos ele com sabedoria temos êxitos enormes pôr menor que ele seja.

A primeira pergunta para que possa identificar “o que posso fazer” para priorizar tempo família é: Em que temos gastado nosso tempo? É comum termos tempo aos amigos, ao trabalho, ao lazer, a igreja, mas …. e a minha família?
Sabemos que a família sempre foi o foco principal de Deus. Para Abraão, o Senhor o observava, suas atitudes, sua ação, sua fidelidade , seu amor e a preocupação de Abraão em formar uma família; e o Senhor lhe fez uma promessa: “ em ti serão benditas todas as famílias da terra”. ————
Vamos fazer um análise criterioso, o que é o mais essencial a quantidade do tempo ou a qualidade deste tempo em que você passa com sua família? – I Tm.08:09.
Que exemplo temos dado como cristão para nossa família?

I) – O QUE OS FILHOS ESPERAM DOS PAIS?
a) – Educação
· isto é o essencial . os pais são os primeiros e principais responsáveis pela educação dos filhos.
b) – Amor dos pais
· amor engloba , amor entre o casal e aos filhos, isso transmite segurança e abertura de diálogo entre a família.
c) – Ambiente Educativo
· aceitação, afeto, exigência e orientação
d) Tempo e atenção
· Ouvir, conversar e acompanhar sua vida
e) – Autoridade
· o exercício da autoridade é um dever dos pais e um direito dos filhos.
f) – Transmissão de valores
· valores espirituais – Deus, sentido da vida e fé
· valores humanos – dignidade da pessoa, respeito a vida, a família, o matrimônio, o trabalho
· valores materiais – bens materiais, saúde…

II) – O QUE FAZER QUANDO SUREGEM OS CONFLITOS?
a) – Ignorar o conflito
b) – fazerem as pazes
c) – dialogar.
Não adianta, chorar, gritar, agredir fisicamente, ficar em silêncio ou emburrado. Amigos, muitas coisas desejamos que mude em nosso casamento, mas não estamos dispostos em contribuir para as mudanças, achamos sempre estamos com razão e que o errado é sempre o outra (a).

III) – QUAL O FATOR PRINCIPAL DE UMA FAMÍLIA NO ALTAR DE DEUS?
a) – perdão – é preciso retratar, para haver o verdadeiro perdão –Mt.06:14-15 – 18:21-22
b) – compreensão – é ouvir, consolar nos fracassos, animar diante das dificuldades, levá-los a sério, participar de suas alegrias, entender seus sentimentos, …
c) – orientação – É dar critérios, sugestões, ajudá-los a se conhecerem, fazê-los pensar e pensar bem.

Conclusão: Amigos, toda mudança há resistência, e mudar o próprio paradigma é dificil, mas vale a pena.

Pr. Geremias S. Araújo
www.atosdois.com.br
Um parceiro Melodia

 

Anúncios