“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho
unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas
tenha a vida eterna” (João 3:16).

Durante a Segunda Guerra Mundial, uma mãe caminhava, à
noite, com seu filho pequeno. Enquanto seguiam pela rua, o
menino notou que, em várias casas, haviam pequenas bandeiras
com estrelas pintadas. “O que significam essas bandeiras com
estrelas, mamãe?” perguntou ele. A mãe explicou que as
pessoas, naquelas casas, haviam dado um filho para a guerra.
Ele percebeu que em algumas casas, haviam duas e até três
bandeiras. Após alguns momentos ele olha para cima e vê a
primeira estrela no céu. “Veja, mamãe”, disse o menino,
“Deus deve ter dado um filho também.”

Sim, Deus deu um Filho, não para uma guerra entre nações,
mas, para salvar o homem perdido. Não para os Estados
Unidos, mas para toda a terra, para todos que crêem em Seu
nome, para todos que o recebem no coração.

Deus deu Seu Filho — para que tivéssemos paz e segurança,
para que aprendêssemos a amar e perdoar, para que
esquecêssemos de toda vaidade, de todo ódio, de tudo que nos
leva à morte eterna. Deus deu Seu Filho, para que eu e você
fôssemos um, para que estivéssemos unidos pelo bem da
humanidade, para que aprendêssemos a sorrir e viver a
verdadeira felicidade. Deus deu Seu Filho, para que nossas
culpas fossem perdoadas e esquecidas, para que nosso nome
fosse colocado no Livro da Vida, para que ocupássemos um
lugar especial, junto com Cristo, nas moradas eternas
celestiais.

Deus deu Seu filho — por nós e para nós. Ele fez isso
porque nos amou, porque não queria que um só de nós se
perdesse, porque é o nosso Pai amado.

Deus deu Seu filho para o seu coração — você já deu o seu
coração para Deus?

Escuro Iluminado

Anúncios